Baixar Cupom Fiscal Eletrônico


Baixar Cupom Fiscal Eletrônico

05, Mar de 2020

Quando falamos em software para baixar NFCe estamos também abordando conceitos e práticas relacionadas ao contexto fiscal de uma empresa.

Ao baixar esse tipo de documento estamos lidando com a nota fiscal eletrônica. Quando apresentamos o conceito de cupom fiscal eletrônico, falamos de um modelo eletrônico do cupom fiscal, normalmente emitido para consumidor final.

Por outro lado, a NFCe está relacionada a todas as principais atividades comerciais e demais transações de uma empresa.

 

Software para baixar NFCe

 

Inicialmente, existe programa gratuito do sistema SEFAZ disponibilizado pelas prefeituras para baixar esse tipo de documento, porém o uso de plataformas digitais pagas podem otimizar e assegurar o acesso com fiel armazenamento aos dados reduzindo os riscos de perdas de informações.

Na prática, o cupom fiscal eletrônico entregue ao consumidor final  pode ser definido diretamente como a NFC-e, contudo há o sistema SAT que também realiza a emissão.

 

Sistemas

 

Estamos abordando sistemas diferenciados que possibilitam a emissão do documento eletrônico em questão. É importante que os empresários junto aos seus escritórios de contabilidades fiquem atentos ao sistemas que permitem acesso e otimização desse tipo de dado.

 

O download de notas fiscais

 

 

 

Lembramos que a tradicional nota fiscal eletrônica entregue ao consumidor final, ou ou simplesmente NFC-e visa a substituição da nota fiscal de venda do consumidor e cupom fiscal emitido por ECF que são emitidos em comércios varejistas no Brasil.

É importante para a empresa realizar o download das notas emitidas e armazenadas para evitar perda de dados.

 

A emissão

 

Devemos lembrar que quando falamos em software para baixar NFCe, ressaltamos que o software emissor de notas fiscais do consumidor do  é totalmente integrado com o módulo de controle de vendas na linha de frente de vendas, seja no balcão ou em outros lugares de venda da empresa.

Assim, com a aplicação desse método, quando a empresa finalizar a venda, o sistema disponibiliza a emissão da NFC-e com rapidez e facilidade para a empresa e cliente.

 

O Sefaz

 

A organizações parceiras do Sefaz costumam oferecer aos contribuintes acesso a esses tipos de dados sem custo algum, porém as plataformas pagas oferecem serviços agregados que geram valor e soluções mais profundas para quem precisa emitir nota fiscal.

No caso, do Sefaz o acesso gratuito feito em cada prefeitura procura apoiar o setor varejista oferecendo alternativas para os empresários se adequarem às novas exigências recentes.

 

CF-e e NFC-e

 

Entre as siglas, podem ficar algumas dúvidas. É preciso entender que o Cupom Fiscal Eletrônico (CF-e) é um documento diferente da Nota Fiscal de Consumidor Eletrônica, conhecida como NFC-e.

O primeiro tipo refere-se a um documento fiscal que necessita de um equipamento específico para ser emitido, o SAT. Por outro lado, a NFC-e, trata-se de um documento fiscal emitido eletronicamente, porém, o processo é realizado pelo software, a impressão é obrigatória apenas quando o cliente solicita sua via.

 

O Cupom Fiscal Eletrônico

 

A possibilidade de emissão e uso do cupom fiscal eletrônico surgiu com a iniciativa do projeto SPED, onde por meio do Ajuste SINEF 07/05 instituiu a Nota Fiscal ao Consumidor Eletrônica (NFCe).

Essa modalidade de documento surge com o objetivo de substituir as antigas notas fiscais de venda ao consumidor, o modelo 2.

 

Ambiente tecnológico

 

Ao tratar do software para baixar NFCe, tivemos muitos avanços de processos e plataformas, havendo somente em ambiente eletrônico, é caracterizado pelo arquivo no modelo XML, e a possibilidade de impressão por meio da DANFCe, considerado como documento auxiliar da NFCe.

Nesse processo, o documento impresso, possibilita a consulta nos sistemas governamentais por meio da geração de um QR Code.

 

Importância dos dados

 

 

 

Dessa forma, o CF-e (Cupom Fiscal Eletrônico) documenta através de arquivos digitais, as operações comerciais dos contribuintes varejistas, substituindo os antigos equipamentos ECF (Emissor de Cupom Fiscal).

Essas soluções gerara uma revolução positiva no varejo brasileiro. Lembramos que documentos fiscais eletrônicos são destinados para as vendas ao consumidor final, e como a NF-e são transmitidos pelo estabelecimento comercial para a Secretaria da Fazenda.

 

Origem da NFCe

 

Este tipo de documento surge base no projeto da NF-e, em cima dos mesmos padrões técnicos, claro, adaptando suas particularidades para o varejo.

 

No território nacional

 

Em todo o Brasil, quando falamos na adesão pelo uso das notas fiscais eletrônicas com o uso de software para baixar NFCe, no ano de 2017 já tínhamos a adesão dos sistemas em vinte e três estados e uma unidade da federação.

Estando o sistema presente nos estados do Acre (AC), Alagoas (AL), Amapá (AP), Amazonas (AM), Bahia (BA), Distrito Federal (DF), Espírito Santo (ES), Goiás (GO), Maranhão (MA), Mato Grosso (MT), Mato Grosso do Sul (MS), Pará (PA), Paraíba (PB), Paraná (PR), Pernambuco (PE), Piauí (PI), Rio de Janeiro (RJ), Rio Grande do Norte (RN), Rio Grande do Sul (RS), Rondônia (RO), Roraima (RR), São Paulo (SP), Sergipe (SE) e Tocantins (TO).

A partir de 2018, os processos e sistemas começaram a ser aderidos nos estados de Minas Gerais, Santa Catarina e Ceará.

 

Uso da internet

 

Assim como acontece com a NF-e, a NFCe precisa de uma conexão ativa da internet para emissão de suas notas e do Danfe.

Numa visão geral, o contribuinte também deverá ter um certificado digital no mesmo padrão ICP-Brasil, que será utilizado para assinar digitalmente e transmitir todos os dados da venda.

 

Vantagens

 

A principal vantagem em relação aos demais é que não há necessidade da instalação de nenhum equipamento específico, o que reduz o custo para o contribuinte que adere aos sistemas digitais que descrevemos.

 

Como adotar

 

No caso de vendedores e varejistas que querem adotar a NFCe é preciso contatar o contador para realização do credenciamento junto à SEFAZ (Secretaria da Fazenda) do seu estado.

Nessa etapa é disponibilizado o Código de Segurança do Contribuinte (CSC), composto por um ID (código token) e um código de segurança. As condições podem variar de estado para estado no país.

 

Conclusão

 

Portanto, para baixar o cupom fiscal eletrônico e ainda manter todos os dados e notas organizadas, você vai necessitar de um software profissional, por isso, não perca tempo e baixe agora mesmo o MakroXml, faça um teste por 30 dias, e descubra como ele vai revolucionar a parte contábil e burocrática de seu negócio.

Comente este post: Baixar Cupom Fiscal Eletrônico

Conheça Nossos Softwares

MakroLock
Software MakroLock

Gerencie Internet, Aplicativos, Rede, USB, Monitoramento de Telas

Teste Grátis
MakroXML
Software MakroXML

Consulta, Download e Armazenamento de XMLs e DANFEs

Teste Grátis
MakroDesk
Software MakroDesk

Gerenciamento de Chamados HelpDesk e ServiceDesk

Teste Grátis

Atendimento pelo Whats >>